quarta-feira, 26 de setembro de 2018

CATEQUISTAS DE TODO MUNDO PARTICIPARAM DE ENCONTRO INTERNACIONAL EM ROMA


Medindo esforços para organizar diversos eventos que têm colocado em destaque a catequese, centro vital da ação pastoral da Igreja, o Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização promoveu, no Ano da Fé, o II Congresso Internacional de Catequese, de 20 a 23 de setembro, em Roma. Com a temática principal “O Catequista, Testemunha do Mistério”, a intenção foi refletir sobre alguns temas ligados com a atualidade para a catequese, que derivam da segunda parte do catecismo, intitulado “A Celebração do Ministério Cristão”.
Além dos coordenadores nacionais e regionais da catequese, também participaram do Congresso os catequistas de todas as dioceses do mundo. A Igreja Católica do Brasil foi representada pelo arcebispo de Curitiba e presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, dom José Antônio Peruzzo e o bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro, dom Roque Costa, que também é referencial da catequese no regional Leste 1 da CNBB.
“Eram 1500 participantes de 48 países. De língua portuguesa tínhamos 125 pessoas, sendo que delas 75 eram brasileiros”, aponta o padre Antonio Marcos Depizzoli, assessor nacional da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética e que também integrou a comitiva brasileira.
com o objetivo de perceber cada vez mais a profunda relação entre a catequese e a liturgia, durante os três dias de Congresso, os participantes tiveram contato com assuntos como a Iniciação à Vida Cristã e a Catequese Querigmática, e o Catecumenato e a Mistagogia. “Foi um tempo muito bom. Tivemos a oportunidade de conversar, de encontrar com catequistas, com pessoas de tantos lugares que estão refletindo sobre essa questão tão importante da vivência e transmissão da fé no tempo em que vivemos”, aponta o padre Depizzoli.
Além de conferências, houve diálogos com os participantes em grupos de trinta a cinquenta pessoas para tratar de temas ligados à catequese. “Eu destaco, de um modo especial, a ênfase que foi dada em todas as falas, no conjunto do Congresso, a respeito da acolhida como sendo uma característica que revela o quanto nós temos de inspiração catecumenal, de fé, do quanto nós acolhemos da vida cristã em nós”, afirma Depizzoli. Para ele, o encontro foi frutuoso: “Foram dias muito proveitosos, muito fecundos e acredito que dele, muitos frutos serão gerados na vida da Igreja”, finalizou.
Fotos Ir Yakelyn

Fone:Cnbb.org,br


Nenhum comentário:

Postar um comentário