segunda-feira, 30 de março de 2020

AO POVO DE DEUS QUE ESTÁ NO MARANHÃO

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL  - REGIONAL NORDESTE V

“Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt.28,20). 

Brevemente estaremos vivendo a Semana Santa, que culmina com a festa da Páscoa, o momento mais importante do ano litúrgico. 

Neste ano, as doze Dioceses da Igreja Católica do Maranhão, tomaram a decisão de realizar as celebrações sem a presença física das pessoas, acatando as orientações dos profissionais de saúde, da experiência internacional e respeitando os decretos das autoridades governamentais. Embora nos cause sofrimento, este é um gesto de zelo e cuidado para com a nossa população que merece ser protegida de tão grave perigo. 

Estamos convictos de que a melhor forma de proteger e evitar danos maiores em consequência da contaminação do novo coronavírus é assumir de maneira responsável o isolamento social, isto é ficar em casa, no tempo em que for necessário. 

Como pastores, afirmamos que a vida do ser humano está em primeiro lugar, não é apenas um número para ser calculado, mas deve ser considerada nas decisões econômicas e políticas do país. A vida de cada ser humano deve ser salva. 

Preocupa-nos a situação de tantas pessoas que além da ameaça da doença, estão sofrendo as consequências das enchentes, a situação do desemprego, a angústia daqueles que estão vendo seus negócios fracassarem, sem nenhuma reserva financeira, vivendo em situação de carência e insegurança. É imprescindível que o Estado assegure um subsídio básico emergencial e busque medidas urgentes para estas pessoas atingidas pela grave crise para não cairmos em um caos social. 

Alertamos para o grande perigo de grupos que ao buscar resolver o problema econômico pessoal ou da empresa, acabem causando danos maiores a si mesmos e aos outros nesta fase tão decisiva de afastamento social. O relaxamento precoce dessas medidas que previnem, pode causar danos irrecuperáveis, como já nos alertaram autoridades que viveram esta experiência. Estamos na mesma barca e devemos nos salvar juntos, com a solidariedade de todos. 

É hora de reconhecer e apoiar a todos os que estão assumindo com coragem e determinação o combate desta pandemia, entre elas as autoridades públicas, aqueles que realizam tarefas essenciais na sociedade, os profissionais da saúde, e outras pessoas que arriscam a sua vida no silêncio e no anonimato para que muito sofrimento seja evitado. Apelamos para que tudo seja feito a fim de oferecer aos pacientes e aos que deles cuidam os equipamentos necessários para proteger suas vidas e as dos outros nas diversas regiões do estado. 

Como disse Santo Inácio de Loyola: “Devemos trabalhar como se tudo dependesse de nós e rezar e como se tudo dependesse de Deus”, por isso convido a todos os católicos do Maranhão, para nos unirmos em oração, na Sexta-feira santa, às 18.00 horas, em cada casa, com a reza do terço, colocando se possível, na janela ou porta da rua, uma vela acesa, sinal da nossa esperança na vitória do Cristo ressuscitado, Senhor da vida. 

Querido irmão e querida irmã, a Igreja no Maranhão, que forma o Regional NE V da Conferência dos Bispos do Brasil, fará sempre o possível de estar ao seu lado neste momento de sua vida. Nossa Senhora, saúde de seu povo, interceda por todos nós.

São Luís, 30 de março de 2020. 

Dom Sebastião Bandeira Coelho
Presidente
Dom Esmeraldo Barreto de Farias 
Vice-Presidente 
Dom Rubival Cabral Brito 
Secretário 

Rua do Rancho, 57 - Centro - CEP 65010-010 – São Luís/MA – Brasil Fone: (98) 3222-8341 
E-mail: cnbbma@cnbbne5.org 

Nenhum comentário:

Postar um comentário