quarta-feira, 4 de março de 2020

ENCONTRO SOBRE PACTO EDUCATIVO GLOBAL, DESEJADO PELO PAPA, É ADIADO PARA OUTUBRO

O Pacto Educativo Global, encontro promovido pelo Papa Francisco para reacender o empenho para e com as jovens gerações, será realizado entre os dias 11 e 18 de outubro. A adesão ao Pacto será assinada em 15 de outubro. As datas foram divulgadas em comunicado da Congregação para a Educação Católica, que organiza o encontro, através da Sala de Imprensa da Santa Sé. A motivação para a mudança das datas está ligada às incertezas, em escala mundial, sobre a propagação do Covid-19.
A mudança de datas para o Pacto

O evento mundial sobre o tema “Reconstruir o Pacto Educativo Global” estava anteriormente previsto para o próximo dia 14 de maio, com uma série de encontros complementares entre os dias 10 e 17 de maio, como a “Aldeia da Educação”, com as melhores experiências educativas internacionais, ilustradas por jovens estudantes provenientes do mundo inteiro. De fato, o Papa Francisco convidou todos os agentes e responsáveis do campo da educação e da pesquisa para se fazerem presentes.

A motivação para a mudança das datas está ligada às incertezas, em escala mundial, sobre a propagação do Covid-19. No comunicado da Congregação, a precaução para permitir uma maior e serena participação possível dos interessados.
A aliança pessoal e comunitária

O Pacto Global não se limita às instituições escolásticas e universidades mas, na convicção que o compromisso educativo deva ser compartilhado por todos, envolve os representantes das religiões, dos organismos internacionais e das diversas instituições humanitárias do mundo acadêmico, econômico, político e cultural. Nessa ótica, a ampla e variada participação desejada pelo Papa Francisco compreende não uma dimensão secundária ao Pacto Educativo, mas constitua a premissa e o propósito de tal aliança.

A Congregação para a Educação Católica continua trabalhando para esse encontro, segundo as intenções manifestadas pelo Papa Francisco: “procuramos juntos encontrar as soluções, iniciar os processos de transformação sem medo e olhar o futuro com esperança. Convido cada um a ser protagonista dessa aliança, assumindo um compromisso pessoal e comunitário para cultivar juntos o sonho de um humanismo solidário, respondendo às expectativas do homem e ao projeto de Deus”.

Fonte: CNBB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário