quinta-feira, 22 de outubro de 2020

EXPRESSÕES E SABEDORIA DO POVO: CRISTÃO MAIS QUE CRISTO E CATÓLICO MAIS QUE O PAPA

Por Dom Manoel F. dos Santos Jr, MSC, Bispo Diocesano de Registro

A Bíblia Sagrada é carregada de expressões populares que manifestam a sabedoria do povo de Deus. As expressões são formas práticas de ajudar as pessoas a entenderem a realidade em que vivem. No Antigo Testamento encontramos várias expressões, sobretudo no Livro dos Provérbios.

As expressões populares “quem com ferro fere, com ferro será ferido”, ou, “olho por olho, dente por dente”, ou ainda, “quem com ferro mata, com ferro morre”, ilustram também a mentalidade do povo do Antigo Testamento.

Por outro lado, encontramos outra expressão, que mostra a solidariedade das pessoas com os pobres: “Ao Senhor empresta o que se compadece do pobre, ele lhe pagará o seu benefício” (Cf. Pr 19,17). Nós aqui dizemos “quem dá ao pobre, empresta a Deus”.

Jesus também, no Novo Testamento, usou tanto expressões do Antigo Testamento, como de seu tempo. Jesus dizia: “os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros” (Cf. Mt, 19, 30); “Não deis aos cães as coisas santas, nem deis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.” (Cf. Mt 7, 6); “Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova” (Cf. Mt 15,13-14).

Fiz esta introdução para tratar de falas próprias internas da Igreja. Desde quando entrei no seminário, ouvi os formadores dizerem que “tem gente que é mais cristã do que Cristo e mais católica do que o Papa”. Penso que esta expressão nunca foi tão apropriada como aos tempos de hoje. Convivemos com radicalidades, preconceitos e extremismos católicos, tanto de direita quanto de esquerda, onde cada lado quer um Papa para si, que pense e fale aquilo que quer ouvir.

No tempo de Jesus também tinham os “cristãos mais cristãos do que Cristo”. Foi justamente por isso, que ele foi caluniado, preso e crucificado. Um dos motivos principais foi a forma com Ele falou sobre o templo, ensinando que a salvação não passava pelo templo da época, mas pelo amor às pessoas. Jesus tem posturas inusitadas de acolhida aos pecadores, aos pobres e as prostitutas, dizendo até que elas nos precederiam no Reino dos Céus. Se Cristo estivesse entre nós hoje, certamente, suas convicções e sua postura seriam condenadas por muitos dos que se dizem cristãos.

Falando do Papa Francisco, precisamos ter em mente que é um homem de uma profunda convicção do Evangelho, que sabe que o maior dom da pessoa humana é a vida, que prega que o amor salva e pede para Igreja de hoje, em saída, ser acolhedora, misericordiosa e um “hospital em campanha” capaz de curar as feridas da humanidade. Claro que os moralistas de esquerda ou de direita não irão aceitar. E pelos meios de comunicação de hoje vão procurar “crucificar” o Papa.

Francisco está convencido de que ser Papa é estar no caminho de Jesus. Dizia Jesus: “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro, odiou a mim, porque o servo não é maior que o seu Senhor”. (Cf. Jo 15,20).

Servi ao Senhor com alegria!

CNBB - Regional Sul 1

Um comentário:

  1. E preciso amar as pessoas como fez Jesus. Este é o caminho. Julgar e condenar não temos estas atribuições.

    ResponderExcluir