sábado, 2 de janeiro de 2021

BISPO É LIBERTADO DE SEQUESTRO NA NIGÉRIA: O AGRADECIMENTO AO PAPA E À POLÍCIA




O bispo auxiliar de Owerri, Moses Chikwe 

O Papa tinha feito um apelo no Angelus desta sexta-feira (01) pela libertação de dom Moses Chikwe e seu motorista, sequestrados em 27 de dezembro. Representantes da Organização das Mulheres Cristãs tinham organizado uma manifestação pedindo a libertação dos dois. A arquidiocese de Owerri, no Estado de Imo, na Nigéria, divulgou nota oficial comunicando que eles foram libertados ilesos: dom Anthony Obinna agradeceu a Francisco e à Polícia local.

Andressa Collet - Vatican News

LEIA TAMBÉM
29/12/2020


O Papa Francisco, no Angelus desta sexta-feira (1), fez um apelo pela “segurança, concórdia e paz” na Nigéria e pediu orações para todas as pessoas sequestradas no país, entre elas, o bispo auxiliar de Owerri. Neste sábado (2), a boa notícia divulgada pelo arcebispo local, dom Anthony Obinna: o prelado e o seu motorista, sequestrados no último domingo, 27 de dezembro, foram libertados na noite desta sexta-feira, 1º de janeiro.

Em nota oficial da Arquidiocese de Owerri, veio a confirmação da libertação. O arcebispo disse que chegou a visitar o bispo auxiliar, na sua casa, próximo das 23h: "ele parecia fraco pela experiência traumática".

Segundo a Agência de Notícias Fides, o porta-voz da polícia local, Orlando Ikeokwu, disse que o bispo auxiliar e o motorista foram libertados ilesos e sem nenhum resgate pago, graças a uma operação da Polícia do Estado de Imo. O motorista, no entanto, foi levado ao hospital às pressas para receber o tratamento necessário devido às feridas causadas por facadas.

O arcebispo de Owerri, na nota oficial, agradeceu à polícia pelos esforços empreendidos para conseguir libertar o prelado e o motorista. O agradecimento também foi dirigido ao Papa Francisco, que fez um apelo pela libertação, além de bispos, sacerdotes, religiosos e leigos que rezaram pela feliz conclusão do sequestro. Representantes da Organização das Mulheres Cristãs (CWO) haviam organizado uma marcha de protesto no último dia 30 de dezembro, em Owerri, também pedindo a libertação dos dois homens. 

Vatican News 

Nenhum comentário:

Postar um comentário