sábado, 23 de janeiro de 2021

BURKINA FASO, ENCONTRADO MORTO PADRE SANON




A oração 

Sequestrado e morto. Padre Rodrigue Sanon estava desaparecido desde a última terça-feira (19). Seu corpo sem vida foi encontrado na floresta do sudoeste do país, algo que nunca tinha acontecido na região

Gabriella Ceraso – Vatican News

Com "profundo pesar" o Arcebispo de Banfora, Dom Lucas Kalfa Sanou, em carta à comunidade, confirma a descoberta do corpo do Padre Rodrigue Sanon, um sacedote que estava desaparecido desde a última terça-feira (19) em Burkina Faso, em uma floresta no sudoeste do país. As circunstâncias do fato ainda não estão claras, em uma área onde, segundo fontes das forças de segurança locais, existem formações jihadistas e também grupos armados na fronteira com a Costa do Marfim e Mali.

O prelado convidou as pessoas a rezarem intensamente pela paz da alma do padre assassinado, confiando-a ao amor misericordioso de Deus. Na terça-feira dia 19, o Padre Rodrigue Sanon tinha deixado Soubaganyedougou para chegar a Banfora, a capital da região, mas nunca “chegou ao seu destino", como anunciou no dia seguinte Dom Lucas Kalfa Sanou, em uma declaração. A hipótese mais provável é a do sequestro.

Situação de violência no país

O aumento dos ataques jihadistas tem sido registrado em Burkina Faso desde 2015, com quase 1.200 mortos e mais de um milhão de deslocados neste pobre país africano do Sahel, e a política não conseguiu fazer muita coisa desde a grande operação militar em maio de 2020, realizada em conjunto com a Costa do Marfim.

O Presidente Kaboré prometeu a volta da "segurança e estabilidade", mas áreas inteiras permanecem fora do controle do Estado. A capital do Burkina Faso, Ouagadougou está empenhada na luta contra o terrorismo, com parcerias, tanto regionais (Mali, Níger, Mauritânia, Chade) quanto internacionais (França) e juntos devem reavaliar o trabalho de ação em fevereiro, em uma cúpula em N'Djamena, durante a qual também farão um balanço do futuro da operação francesa Barkhane. 

Vatican News 

Nenhum comentário:

Postar um comentário