terça-feira, 16 de março de 2021

DOCUMENTO “O POVO NÃO PODE PAGAR COM A PRÓPRIA VIDA” TEM REPERCUSSÃO NA MÍDIA DO BRASIL E DO MUNDO


O documento “O Povo não pode pagar com a própria vida” publicado, no último dia 11 de março, pelas instituições signatárias do Pacto pela Vida e pelo Brasil (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Ordem dos Advogados do Brasil, Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns, Academia Brasileira de Ciências, Associação Brasileira de Imprensa e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) vem contando com grande repercussão nacional e internacional.

Jornal Nacional

Na edição do dia 12 de março, o apresentador Willian Bonner anunciou que seis entidades da sociedade brasileira assinaram um Pacto pela Vida e pelo Brasil, entre as quais a CNBB. Os apresentadores do telejornal destacaram as medidas apontadas pelas seis entidades signatárias para estancar o avanço das mortes no país. Acesse o link aqui.

La Croix Internacional

Em sua edição de domingo, 15 de março, o jornal diário católico LaCroix dedicou parte de sua editoria Mundo para falar do documento. O jornal destacou que com quase 11,5 milhões de casos e 277.216 mortes, o Brasil superou a Índia como o segundo país mais atingido pelo COVID-19 globalmente.

“É hora de parar a escalada da morte e vacinar as pessoas, diz uma campanha criada pela conferência dos bispos católicos brasileiros e outras organizações da sociedade civil, à medida que o Brasil mergulha em mais uma onda macabra da pandemia COVID-19”, diz um trecho da matéria.

O jornal católico francês destacou ainda a origem do Pacto pela Vida e pelo Brasil, lançado dia 7 de abril de 2020, ainda no início da pandemia no país, no Dia Mundial da Saúde. O documento reconhecia, à época, que o “Brasil vive uma grave crise – sanitária, econômica, social e política – e que exige de todos, especialmente de governantes e representantes do povo, o exercício de uma cidadania guiada pelos princípios da solidariedade e da dignidade humana, assentada no diálogo maduro, corresponsável, na busca de soluções conjuntas para o bem comum, particularmente dos mais pobres e vulneráveis”.

VaticanNews

Quem também deu destaque ao documento foi o VaticanNews, em sua edição francesa. O site destacou que “diante do agravamento da pandemia Covid-19 no Brasil, onde atualmente ocorrem 11,3 milhões de infecções e mais de 270 mil óbitos, instituições e organizações se uniram para firmar um Pacto pela Vida”.

O VaticanNews deu ênfase aos amargos fatos apontados pelo documento: “o vírus circula de norte a sul do Brasil, as cepas sofrem mutações e se espalham, atingindo diferentes faixas etárias, atingindo os mais vulneráveis. Os pacientes estão morrendo com dores terríveis por falta de recursos hospitalares, enquanto os trabalhadores da saúde, depois de um ano na linha de frente, estão à beira da exaustão”. “Para os signatários deste documento, ‘não há tempo a perder, o negacionismo mata’ e as pessoas não podem continuar a ‘pagar com a vida'”, diz outro trecho da matéria.

Conheça a íntegra do documento:

Veja, abaixo, a íntegra do documento cujas versões em pdf, com as logos de todas organizações, pode ser encontrada aqui e em inglês aqui.


2 comentários:

  1. Parabens pelo profetismo da presidencia da CNBB contnue com.coragem e defenda o rebanho destes lobos vorazes que semeiam odio, violencia e morte no Brasil

    ResponderExcluir
  2. Valeu! Alguém tem que levantar a voz e denunciar este genocídio

    ResponderExcluir