terça-feira, 20 de abril de 2021

RELIGIOSA FALECIDA EM 2020 DE COVID RECEBE PRÊMIO PÓSTUMO DO GOVERNO PAQUISTANÊS


Vigilia Pascal em Karachi (AFP or licensors)

Conhecida como "Mãe dos esquecidos", Irmã Ruth Lewis mostrou o rosto misericordioso da Igreja Católica no Paquistão, com sua vida dedicada aos pobres e aos mais vulneráveis, sem distinção de etnia, religião, cultura e classe social. Mesmo depois de 21 crianças do Centro que atendia terem testado positivo para a Covid-19 no início de julho de 2020 , a religiosa continuou seu incansável serviço apostólico no Dar-ul-Sukun, o Centro de acolhida de pessoas com deficiência mental. Ela veio a falecer de Covid poucos dias mais tarde.

Vatican News

“É motivo de satisfação e orgulho que o governo do Paquistão tenha concedido à Irmã Ruth Lewis, como prêmio póstumo, o Sitara-e-Imtiaz (Estrela da Excelência), em reconhecimento aos seus serviços à sociedade e para o país. Este prêmio está entre as maiores honras civis do estado do Paquistão e é concedido por serviços meritórios prestados à nação, no campo da cultura e da vida pública".

Com essas palavras à Agência Fides, o arcebispo emérito de Karachi, cardeal Joseph Coutts, expressou sua consideração ao governo do Paquistão por ter reconhecido o trabalho da religiosa católica falecida em 2020, que dedicou 52 anos de sua vida a crianças abandonadas e marginalizadas no país asiático.

“Somos gratos à Irmã Ruth Lewis e às irmãs da Congregação religiosa dos Missionários Franciscanos de Cristo Rei (FMCK) – disse o purpurado - por seu grande trabalho com as crianças abandonadas. Em 1959, as irmãs responderam à crescente necessidade verificada na cidade portuária de Karachi, no sul do Paquistão, aceitando assumir e servir as crianças com deficiências físicas e mentais”.

LEIA TAMBÉM
22/07/2020

O cardeal recordou ainda que “após a morte da fundadora da casa de acolhida, que foi a Irmã Gertrude Lemmens, a Irmã Ruth Lewis assumiu a responsabilidade de administrar a casa que dependia de doações de benfeitores e apoiadores. Graças ao seu trabalho paciente e constante, Dar-ul-Sukun aquela 'Casa da Paz e do Amor' cresceu e se tornou uma das maiores instituições do gênero nesta cidade de mais de 21 milhões de habitantes”.

O arcebispo emérito de Karachi, que também celebrou uma liturgia em memória da Irmã Ruth, recordou seu serviço fiel observando que a religiosa “era uma pessoa muito tranquila e humilde, tinha uma enorme energia para servir a essas pessoas mental e fisicamente deficientes. Ela era bem conhecida na sociedade civil e entre as ONGs da sociedade civil em Karachi”.

O governo da Província de Sindh (da qual Karachi é a capital) tem grande estima e apreço pelas boas obras que realizou por 52 anos. “Na cidade ela era conhecida como a 'Mãe dos Esquecidos' e demonstrou isso até o último suspiro”.

Irmã Ruth Lewis voltou para a Casa do Pai em 20 de julho de 2020, após ter lutado para vencer o coronavírus. Ela estava em tratamento desde 8 de julho, após ter testado positivo para a Covid. Ela foi contagiada durante seus incansáveis serviços ​​na casa onde 21 crianças foram consideradas positivas para Covid-19 em junho de 2020.

O governo do Paquistão concedeu-lhe o prêmio "Estrela da Excelência" em 23 de março de 2021 por ocasião do "Dia do Paquistão. "O prêmio foi recebido por Cookie, uma criança que, abandonada, havia sido acolhida no Centro e agora é membro da equipe de Dar-ul-Sukun. Ela recordou da religiosa católica falecida como “sua mãe”. “A irmã Ruth – disse Cookie - era a mãe de todas as crianças de Dar-ul-Sukun. Ela cuidou de todos nós como uma mãe cuida de seus filhos”.

Por seus serviços abnegados e apaixonados em favor das "crianças especiais", Ruth Lewis também recebeu o prêmio "Orgulho de Karachi" em 18 de janeiro de 2014. E em 2018, ela recebeu o prêmio "Hakim Mohammad Saeed" do governador Sindh por seus serviços pela humanidade.

Em sinal de gratidão e de participação no trabalho social, o governo Sindh, para comemorar o 50º aniversário da fundação da Dar-ul-Sukun, financiou a construção de um prédio de três andares para acolher o crescente número de crianças necessitadas.

Com Agência Fides / Vatican News 

Nenhum comentário:

Postar um comentário