quarta-feira, 7 de abril de 2021

SÃO JOÃO BATISTA DE LA SALLE (O PROFESSOR DAS CRIANÇAS POBRES)





São João Batista de La Salle RD

Foi beatificado por Leão XIII em 19 de fevereiro de 1888 e canonizado pelo mesmo Papa em 24 de maio de 1900. Hoje as Escolas La Salle estão espalhadas por 80 países do mundo. Em 1950, Pio XII nomeou-o Patrono de todos os educadores cristãos.

Vamos conhecer a interessante história de uma personagem que, vendo as condições de extrema pobreza em que viviam muitas pessoas e sabendo que apenas uns poucos privilegiados, em condição de bem-estar, podiam mandar os filhos à escola, começa a pensar sobre a possibilidade de criar escolas gratuitas para crianças pobres.

Seu nome era Juan Bautista , nascido em Reims (França) em 30 de abril de 1651, em uma rica família de advogados. Seu pai se chamava Luis de La Salle e sua mãe Nicolasa Moët. Ele era o mais velho de 11 irmãos. Entrou para estudar no Seminário de Saint Sulpice em Paris e em 1669 começou a estudar Teologia, mas a morte dos pais obrigou-o a regressar a Reims, para cuidar dos irmãos mais novos e gerir bens da família, durante 4 anos. Após esse período, ele voltou aos estudos, concluiu Teologia e foi ordenado sacerdote em 9 de abril de 1678, assumindo o cargo de canonista na Catedral de Reims.

Em 1679 conheceu Adrián Nyel, que viera para Reims com a ideia de criar escolas gratuitas para crianças pobres. Este encontro foi providencial para Juan Bautista e através dele começará a fazer contato com o mundo escolar. Sai de casa, dando-lhe abrigo a um grupo de meninos pobres e a sua canonaria, que lhe proporcionava uma situação segura e cómoda, distribui os seus bens entre os pobres e vai viver com um grupo de professores que partilham os seus. ideais.
São João Batista de La Salle: patrono dos educadores cristãos

A maior oposição encontra-se entre as autoridades eclesiásticas , que não veem com bons olhos este tipo de associação de professores. Também se opõem a novas metodologias educacionais, baseadas em uma pedagogia racional, com a eliminação de elementos tradicionais inúteis, usando o vernáculo em vez do latim e agrupando os alunos por níveis, conseguindo também envolver os pais na educação dos filhos.

Cria Centros de formação de professores, origem do que mais tarde seriam as Escolas Normais, Escolas Técnicas, Escolas de Artes e Ofícios, Centros de reinserção de criminosos, Escolas Secundárias de Línguas modernas e Cursos Dominicais para jovens. Em suma, uma verdadeira "revolução educacional".

Além das perseguições por parte das autoridades eclesiásticas, sofreu calúnias, rivalidades, traição de amigos, desprezo e deserções. Ele sabia suportar tudo com paciência porque tinha um objetivo muito claro: fazer o bem aos pequenos sem-teto.

Exausto por uma vida cheia de privações, jejuns, trabalho e penitência, morreu perto de Rouen, em 7 de abril de 1717, prestes a completar 68 anos. Foi sepultado na Capela de São Severo em Rouen, posteriormente transferido para a Capela do Reformado da Escola Normal de Rouen e finalmente para a Casa Mãe da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs de Roma, onde atualmente repousam os seus restos mortais. 

Foi beatificado por Leão XIII em 19 de fevereiro de 1888 e canonizado pelo mesmo Papa em 24 de maio de 1900. Hoje as Escolas La Salle estão espalhadas por 80 países do mundo. Em 1950, Pio XII nomeou-o Patrono de todos os educadores cristãos.
Reflexões do contexto atual:

Imagino que São João Batista de La Salle, não concordaria muito com a educação que se está ministrando aos nossos filhos hoje, tão materialista e hedonista, onde a informação conta mais do que a formação, uma educação voltada apenas para a implantação dos valores cívicos. E desvinculado dos valores humanos profundos, que tornam o homem mais homem. Que pena que nos esquecemos tanto de um dos maiores professores de pedagogia aplicada! 

https://www.religiondigital.org/un_santo_para_cada_dia/San-Juan-Bautista-Salle-maestro_7_2329637018.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário