terça-feira, 18 de maio de 2021

IGREJA VIRA PADARIA NO RJ E DISTRIBUI MAIS DE 2 MILHÕES DE PÃES NA PANDEMIA




A ação produz e distribui cerca de 1.400 pães e 500 quentinhas por dia para necessitadosImagem: Divulgação

Rayane Moura

Colaboração para o Ecoa, em São Paulo

18/05/2021 06h00

O impossível pode acontecer em tempos de pandemia. Uma igreja localizada no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro, se converteu em padaria para ajudar quem tem fome.

Desde abril do ano passado, a Ação Social Pão de Fátima já doou mais de 2 milhões de pães para famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade social agravada pela pandemia da covid-19.

A iniciativa é uma parceria entre a Associação Arquidiocesana Tarde com Maria e o Santuário Cristo Redentor. A ação trabalha oferecendo pães, quentinhas e cestas básicas para essa população. O projeto teve início após um aumento da carência da população neste período de pandemia.

Berthaldo Souza Soares, de 53 anos, é fundador da Associação Arquidiocesana Tarde com Maria e explica como funciona o projeto. "Temos nossa cozinha e aqui fazemos toda a produção de pães e marmitas. A distribuição não fica por nossa conta, pela localização, por isso temos intuições cadastradas que vêm retirar e levam até os mais necessitados", explica.
Parceiros distribuem a produção para a população carente e para entidades de acolhimento
Imagem: Divulgação

Atualmente, o projeto conta com a ajuda de 54 instituições cadastradas, que fazem doações e também ajudam no repasse dos alimentos. "A nossa padaria está com 100% de aproveitamento, não se perde nada, nenhum pão", explica Berthaldo.

"Quando nós começamos a dar as quentinhas, nós percebemos que era suficiente apenas para o almoço, aí começou a surgir a ideia de colocar um ovo. Nós colocamos! Depois tivemos a ideia de dar um pão para comer no jantar, e começamos essa história do pão, e quando percebemos tinha uma padaria aqui", conta o fundador.

A ação realiza a distribuição de cerca de 1.400 pães e 500 quentinhas por dia. Eles atendem famílias, moradores de rua, pessoas que se encontram em centros de recuperação de dependentes químicos, casas de acolhimento a idosos, entre outros.

"Foi-se percebendo a necessidade, e o quanto a gente poderia fazer. Porque 14 mil pães podem atender, às vezes, mais que mil pratos de comida. São 14 mil pessoas que podem comer um pão com ovo", explica.

O projeto não recebe nenhum tipo de ajuda da prefeitura ou governo do estado. Toda a captação de verba é feita através de doações dos frequentadores da igreja, voluntários, empresários, entre outros.

Do início da fundação, em abril de 2020, até março de 2021, a produção era de 7.000 pães e 500 quentinhas por dia. A partir de abril deste ano, a ação começou a produzir 14.000 pães e 500 quentinhas por dia. O próximo desafio do projeto é alcançar a meta de 2.000 quentinhas por dia.

Berthaldo não pensa em parar com as doações de pães em um momento pós pandemia. "Para ter uma ideia, toda a população de rua do Rio de Janeiro já recebeu alguma ajuda nossa nessa pandemia. Eu não olho raça, religião, nem orientação sexual, eu ajudo pessoas, então não penso em parar tão cedo", conta.

Para ajudar
Pelo site Tarde Com Maria ou pelo telefone (21) 3114-0000
A distribuição de alimentos é feita diariamente, de domingo a domingo

https://www.uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2021/05/18/igreja-vira-padaria-no-rj-e-distribui-mais-de-2-milhoes-de-paes-na-pandemia.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário