domingo, 2 de maio de 2021

PÁSCOA DO PE. PRIMO


No sábado, 1º de maio de 2021, (dia do trabalhador) faleceu o Pe. Primo Battistini. Não tendo chegado a rezar o rosário e depois a oração comunitária, o encontraram sentado e morto na sala de televisão da comunidade de San Pietro in Vincoli (Itália). Pe. Primo tinha 80 anos. Nasceu em 03 de fevereiro de 1941 em Montiano (Cesana, Itália).

Entrou com os missionários xaverianos, sendo já padre do clero diocesano de Cesena, onde foi ordenado sacerdote em 29 de junho de 1965. Pe. Primo foi Vigário da Paróquia de Santo Agostinho (Cesana), quando decidiu fazer parte dos missionários xaverianos em 14 de setembro de 1969. Ele afirma “tenho o desejo de me dedicar ao serviço missionário. Um desejo que venho sentindo e amadurecendo há alguns anos ... ”. Fez o noviciado, logo a primeira profissão religiosa em 12 de setembro de 1970. Entre 1970 a 1972 foi destinado como professor em Tavernerio (Itália).

Em 1972 foi enviado para o Brasil Norte. Depois de estudar o português em Belém (PA), e de uma breve experiência inicial como vigário paroquial no Acará (PA), logo entre 1973 e 1980, foi Diretor do Centro de Catequese de Abaetetuba (PA) e vigário da catedral. Nos anos de 1980 a 1983 voltou para Acará, como pároco. De 1984 a 1988, trabalhou na pastoral operária em Barcarena (PA), posteriormente na paróquia de São Francisco Xavier em Belém. Entre os anos de 1989 a 1998, foi professor de líderes e catequistas em Belém e depois em Altamira (PA). Entre 1998 a 2003, foi o responsável por Justiça e Paz em Belém. Depois, entre os anos de 2003 a 2013, trabalhou com a pastoral social em Ananindeua (PA), em Belém e a seguir em Ourilândia (PA). Os últimos anos dele no Brasil, de 2013 a 2020, atuou em Tucumã (PA), engajado na pastoral social.

Em março de 2020 ele retorna à Itália por motivos de saúde. Pe. Primo vivia na comunidade de San Pietro in Vincoli (Itália), dedicando-se generosamente ao ministério. “O meu apostolado sempre se orientou, de maneira especial para a formação de animadores de comunidade, catequistas e movimentos sociais. Fiz isso quando estava trabalhando na paróquia, quando me chamaram para dirigir o centro diocesano de Belém e na pastoral social. Procurei compartilhar o Evangelho na vida do povo, no acompanhamento e formação ...” (Ananindeua, outubro 2004)

Descanse em paz!

https://www.xaverianos.org.br/casa-regional-do-brasil-norte/1914-pascoa-do-pe-primo

Nenhum comentário:

Postar um comentário