segunda-feira, 19 de julho de 2021

"DINOSSAUROS E HOMENS DAS CAVERNAS: 'MARTELOS DE HEREGES' QUE ATACAM O PAPA SEM PIEDADE


"Francisco: tu és um Papa fiel, cristão, crente e credível
Discurso de ódio

A todos aqueles que encheram a boca de "fidelidade ao Papa, à Igreja", etc., uma vez que veio um Papa que "não é um deles" (isso é o que eles querem dizer), eles o atacam sem piedade

Francisco, Pedro: Eles te atacam: mas não vão poder com você. As portas do inferno de ódio em que vivem, não poderão com a força do amor vivido e celebrado que anima a sua fé e o seu pontificado.

De costas para o povo e em latim; alheios à realidade das pessoas, apegados às "suas verdades" e não à Verdade, pretendem afundar o vosso pontificado: não poderão. Eles latem! Passeio


Em minha juventude da Ação Católica na Argentina, lembro que buscávamos uma referência ou personagem do evangelho com o qual nos identificávamos. Pedro, o apóstolo, me fascinou. Talvez por causa de seu ímpeto, sua incontinência verbal - como a minha - sua paixão; porque tudo estava em jogo pela verdade, porque estava convencido da mensagem e da pessoa de Jesus.

Fiquei particularmente impressionado com o momento do seu telefonema e o momento da sua confissão de fé. Eu sabia de cor o evangelho no qual Jesus lhe diz que ele é "pedra" e que construiria sua Igreja sobre ela. Naquela ocasião, Jesus lhe assegurou: “ as portas do inferno não prevalecerão contra ela” Como uma “palavra de compromisso e garantia”, dizia-lhe que a força de quem pratica o mal não pode. Que ele, em nome de Deus, ligue e desate ... E já sabemos o resto.

Eu não tinha entendido a força dessa expressão poderosa, até que vi esses anos, meses e agora dias, como o ódio, os ataques e a visceralidade “daqueles que se acreditavam os guardiões da ortodoxia têm crescido ao extremo”. E que durante anos foram "martelos de hereges" que se sentiam poderosos e com licença corso para atacar, julgar e desqualificar aqueles que não eram "como eles": dinossauros e homens das cavernas.
Missas em latim, fim?

A todos aqueles que se encheram de "fidelidade ao Papa, à Igreja", etc., uma vez que veio um Papa que "não é um deles" (isto é o que eles querem dizer), eles o atacam sem piedade. E se o discurso do Papa Francisco sobre o material social e evangélico os incomodava -e suas atitudes de envolvimento profético muito mais-, quando ele foi claro sobre o que era uma arma de ataque, “a massa tradicional” e todos os “tradicionalismos” que Eles sustentado sua fé fraca e ideológica, eles reagiram como bestas impiedosas.

Não se importam que Jesus seja ignorado nos mais pobres, não se importam com o compromisso com os refugiados ou com o diálogo com os não crentes, com as religiões ou tolerância zero para qualquer tipo de abuso: contra menores, mulheres, autoridade, etc. Eles não se importam com "a pessoa"; eles apenas zelam por suas sacrossantas "liturgias" que usam como bandeira e por suas leituras distorcidas de dogmas - porque nem mesmo citam o Evangelho e é claro que não o conhecem. Eles têm religião suficiente para odiar, desqualificar e envenenar, mas não para amar, unir e construir.

Francisco, Pedro: Eles te atacam: mas não vão poder com você. As portas do inferno de ódio em que vivem, não poderão com a força do amor vivido e celebrado que anima a sua fé e o seu pontificado.
O ódio

Francisco: você é corajoso. Não os temes porque a tua fé é a de Pedro , na qual Jesus continua a construir e a cimentar a sua Igreja. Porque a sua fé está em Jesus e no Evangelho.

Você é um Papa fiel, cristão, crente e confiável.

De costas para o povo e em latim; alheios à realidade das pessoas, apegados às "suas verdades" e não à Verdade, pretendem afundar o vosso pontificado: não poderão. Eles latem! Passeio.

Não podemos ignorá-los. A caridade cristã nos convida a não agir como eles, a ter compaixão de sua miséria e a não ceder ao mandamento do amor. sim. Por caridade, face aos seus ataques, vamos rezar por aqueles que perseguem e atacam a verdadeira fé, porque, sinceramente, podemos dizer com Jesus que contemplou aqueles que o crucificaram: “Pai, perdoa-lhes, eles fazem não sei o que estão fazendo. "

Excelente Motu proprio. A carta que o precede é fantástica. Apenas um homem todo de Deus e todos os seus irmãos, da humanidade; só um santo como Francisco pode continuar a guiar a Igreja de Pedro com tanta sabedoria e caridade.

É por isso que mais uma vez digo a vocês #FranciscoNoTeDetengas
Francisco, à irmã Lucía Caram: “Continuei criando confusão, continuei trabalhando para o povo, continuei cuidando das freiras ...” 

Religión Digital 

Nenhum comentário:

Postar um comentário