sexta-feira, 30 de julho de 2021

VIÚVO, PAI DE TRÊS FILHOS, AVÔ DE CINCO NETOS SERÁ ORDENADO PADRE


O diácono João Tozzi Sobrinho, que será ordenado sacerdote / Foto: Diácono João Tozzi

VITORIA, 28 jul. 21 / 02:26 pm (ACI).- O diácono João Tozzi Sobrinho será ordenado sacerdote na arquidiocese de Vitória (ES), na presença de seus três filhos e cinco netos, no próximo sábado, 31 de julho. Tozzi é diácono permanente e, depois de ficar viúvo, recebeu autorização de seu bispo para se tornar padre. “Estamos todos muito felizes, minha família está junto comigo e isso me dá tranquilidade”, disse à ACI Digital.

“Quando era criança, comecei a sentir a vontade de ser padre”, contou Tozzi, que tem 77 anos. “Eu participava na igreja em Jucutuquara (bairro de Vitória) quando chegou o monsenhor Raimundo Pereira de Barros, capelão da Polícia Militar. Eu gostava muito das homilias dele, que eram maravilhosas, e queria ser igual a ele”, contou.

Mais tarde, o futuro padre fez a catequese na capela do colégio salesiano. “Um dia, o padre me perguntou se eu queria ir para o seminário. Ele foi conversar com minha mãe, que na época já era viúva, e ela não aceitou”.

O tempo passou e João Tozzi conheceu Nélida, com quem namorou por três anos e se casou. Os dois viveram 41 anos de matrimônio e tiveram três filhos. “Tanto minha esposa como meus filhos sabiam do meu desejo de ser padre”, disse. Segundo o diácono, após o casamento, ele e Nélida sempre serviram à Igreja, “atuando nas pastorais, e os filhos acompanhavam”.

Um dia, João Tozzi recebeu o convite para se tornar diácono permanente. Na época, Nélida já estava com câncer de útero e fazendo quimioterapia. Como a esposa precisa dar a autorização para que o marido se torne diácono permanente, assim Nélida fez e João Tozzi foi para a escola diaconal. Um ano depois, em 4 de fevereiro de 2011, ela morreu.

“Quando terminei minha formação, procurei dom Dario (Campos, arcebispo de Vitória), falei do meu desejo de ser padre e ele me acolheu. Agora, serei ordenado sacerdote”, disse o diácono que, aos 77 anos, se sente “jovem ainda” e espera “estar a serviço da Igreja, com a graça de Deus, até quando Ele quiser”.

Nessa nova fase de sua vida, o diácono João Tozzi disse que sua família “está junto” com ele, o que lhe “dá tranquilidade” para seguir em frente. “Meus filhos e netos estão felizes, pois veem a alegria do pai e avô”, afirmou.

A ordenação sacerdote do diácono Tozzi será no sábado, às 9h, no Santuário Divino Espírito Santo, em Vila Velha (ES). No mesmo dia também será ordenado o diácono transitório Vitor César Zille Noronha, que desde a adolescência conhece o diácono Tozzi e tem uma relação próxima com ele.

“A minha relação é de amizade e admiração por que de alguma forma o diácono João Tozzi participou da minha caminhada como cristão”, disse o diácono Vitor ao site da arquidiocese de Vitória. “E eu me recordo da minha juventude de vários momentos em que ele me apoiou e orientou. Durante minha caminhada, quando entrei no seminário ele sempre rezou por mim e me deu palavras de incentivo”, disse.

Segundo ele, “quando teve essa possibilidade de ele ser ordenado padre e eu também quase como comunhão decidimos que gostaríamos de ser ordenados juntos e fizemos o pedido ao arcebispo, que com alegria disse sim”. 

Acidigital

Nenhum comentário:

Postar um comentário