sábado, 4 de dezembro de 2021

ESPECIALISTA EM TEOLOGIA DESTACA QUE O TEMA DO ABUSO SEXUAL É PERMEADO POR UMA SÉRIE DE TABUS E OBSCURANTISMOS

Até o dia 14 dezembro, acontece o curso de capacitação contra violência sexual, promovido pelo Núcleo Lux Mundi – trabalho da Igreja na proteção de crianças, adolescentes e pessoas vulneráveis. A formação destinada aos membros dos Conselhos Diocesanos de Proteção à Crianças e Adolescentes e para delegados das respectivas dioceses, teve início, no último dia 21 de novembro para as regiões Norte e Nordeste e segue até o dia 13. Já para a região Centro-Oeste, Sul e Sudeste o curso começou no último dia 30 de novembro e segue até dia 14 de dezembro.


Um dos formadores é o doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), com tema sobre o luto, e especialista em meditação cristã, Jefferson Soares da Silva, que atua no Núcleo Lux Mundi, na proteção à criança e adolescente de abuso sexual. Segundo ele, o tema do abuso é permeado por uma série de tabus e obscurantismos.
“A primeira grande iniciativa é “falar” sobre o assunto, trazê-lo para a discussão. Nessa via, o curso eclode de uma certa diversidade de disciplinas e de conteúdos que, por sua vez, emanam de um mesmo núcleo: a proteção à criança, adolescentes e vulneráveis, como já mencionado. Os objetivos circulam, entre conceitos, leis e normativas, que tendem a trazer mais clareza aos interessados, desmistificando seus receios, mediante falas claras e objetivas, que tendem ao objetivo teleológico de, na prática, conscientizar e dirimir toda e qualquer ação abusiva contra a criança”, disse Jefferson.
O Núcleo Lux Mundi foi criado para auxiliar as dioceses na aplicação de políticas para prevenção e encaminhamentos relacionados à chaga dos casos de abusos sexuais na Igreja, promoverá o curso de capacitação regional “o serviço de proteção: as constituições e atribuições”.
De acordo com o doutor Jefferson Soares da Silva as consequências do abuso infantil tocam, sensivelmente, o desenvolvimento afetivo, físico, social e psicológico da criança. “Com esse serviço, espera-se, em um primeiro momento, trazer elementos significativos para encaminhamentos e reelaboração desses traumas. Antes, possivelmente, consubstanciar, convidar e fomentar a família e a sociedade a levantar sua voz contra esse mal que, infelizmente, rotineiramente assola a vida dos mais vulneráveis”.
Leia a íntegra da entrevista:
Qual a importância do desse serviço de proteção da criança e do adolescente no âmbito das instituições religiosas?
O Núcleo Lux Mundi, que atua no enfrentamento da violência contra crianças, adolescentes e vulneráveis, nasce no campo religioso. Todavia, seu efeito tende a espraiar-se para além dessas divisas. Sua relevância concentra-se em iniciativas que, semelhantes a um grão de mostarda, considerando as dimensões geográficas e culturais de nosso País, concentram em si potencialidades que tendem ao alcance dos mais distintos espaços da sociedade, mesmo seu ambiente secular.  De algum modo, as ações do Núcleo Lux Mundi retomam e ressignificam a noção de infância enquanto “lugar sagrado”, passível de proteção, mediante um olhar insólito, assentado na harmonia entre conhecimento e amor!
Como esse curso pode ajudar as pessoas que vão atuar diretamente na proteção da criança e do adolescente?
O tema do abuso é permeado por uma série de tabus e obscurantismos. Deste modo, a primeira grande iniciativa é “falar” sobre o assunto, trazê-lo para a discussão. Nessa via, o curso eclode de uma certa diversidade de disciplinas e de conteúdos que, por sua vez, emanam de um mesmo núcleo: a proteção à criança, adolescentes e vulneráveis, como já mencionado. Os objetivos circulam, entre conceitos, leis e normativas, que tendem a trazer mais clareza aos interessados, desmistificando seus receios, mediante falas claras e objetivas, que tendem ao objetivo teleológico de, na prática, conscientizar e dirimir toda e qualquer ação abusiva contra a criança.
Qual o impacto na vida de quem sofre os abusos agora com esse serviço?
As consequências do abuso infantil tocam, sensivelmente, o desenvolvimento afetivo, físico, social e psicológico da criança. Com esse serviço, espera-se, em um primeiro momento, trazer elementos significativos para encaminhamentos e reelaboração desses traumas. Antes, possivelmente, consubstanciar, convidar e fomentar a família e a sociedade a levantar sua voz contra esse mal que, infelizmente, rotineiramente assola a vida dos mais vulneráveis.
Qual a mensagem para quem participa do evento?
O cardeal Tolentino Mendonça menciona que a pandemia iniciou um “tempo de improviso”. Nisso, acreditamos haver algo de “fraterno”, quando distintas comunidades e culturas dialogam, simultaneamente, mediante a tecnologia, considerando ser o curso online. Esse ambiente, assevera a dinamicidade da Igreja que, em tempos de Advento, motiva a nós fiéis a termos esperança em tempos melhores, nos convidando a fazer parte da salvação deste mundo ao olhar com amor e cuidado para nossas crianças.
 Fonte:cnbb.org.br 
 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário