terça-feira, 11 de janeiro de 2022

VÍDEO: FAMÍLIA DE AMBIENTALISTAS É EXECUTADA NO SUL DO PARÁ

Pai, mãe e filha foram mortos a tiros e os corpos encontrados cerca de três dias depois da morte em São Félix do Xingu, no Pará. Todos atuavam como ambientalistas com ações de proteção a quelônios na região.
Zé do Lago, a esposa e uma filha foram mortos misteriosamente | Reprodução

APolícia Civil em São Felix do Xingu, no Sul do Pará, investiga um triplo assassinato praticado contra uma família que residia as margens do Rio Xingu. A comunidade local foi pega de surpresa com a notícia dos homicídios das três pessoas, que eram conhecida na região pela soltura de quelônios e por atividades de proteção ambiental na localidade onde moravam.

De acordo com as primeiras informações o crime pode ter sido praticado há cerca de três dias, o que indica pelo estado de decomposição dos corpos quando foram encontrados. A família vivia na localidade conhecida como cachoeira da "Mucura", distante a cerca de 90 quilômetros da cidade de São Felix do Xingu.

A família composta pelo pai conhecido popularmente como "Zé do Lago", a esposa de prenome Márcia e a filha menor de idade Joene, foram executados a tiros por desconhecidos. O corpo de Márcia, foi encontrado boiando às margens do Rio Xingu, enquanto que os corpos da pai e da filha, foram encontrados às proximidades da casa. Cápsulas de projéteis deflagrados no local revelam que a família foi morta a tiros.

De acordo com informações levantadas pela reportagem do DOL, Zé do Lago e esposa moravam há mais de 20 anos na localidade, onde desenvolviam um projeto ambiental de repovoamento das águas com filhotes de tartarugas.

Veja um vídeo mostrando um dos momentos de soltura de filhotes de quelônios pela família:

https://youtu.be/EoL2RONnbY4

Ele a esposa e uma filha foram mortos, corpos foram encontrados boiando no rio Xingu DOL CARAJÁS

Todos os anos Zé do Lago realizava a soltura de quelônios das espécies tracajá e tartaruga nas águas do Rio Xingu.

A reportagem tentou falar com o delegado José Carlos que está à frente do caso, mas o mesmo não pode comentar nada ainda devido o mesmo estar ouvindo familiares da vítima no momento da ligação.

O crime chocou a população da cidade devido à família ambientalista ser muito conhecida na cidade e também pela forma cruel como foi assassinada. 

Dol Carajás

A Polícia Civil segue investigando na tentativa de elucidar o crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário