segunda-feira, 13 de março de 2023

NICARÁGUA PEDE À SANTA SÉ FECHAMENTO DAS RESPECTIVAS MISSÕES DIPLOMÁTICAS

Daniel Ortega
Precisamente há um ano o governo de Manágua havia expulso o núncio apostólico do país
Vatican News
Ocorreu uma suspensão das relações diplomáticas entre a Nicarágua e a Santa Sé, segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Nicarágua. O governo da Nicarágua pediu à Santa Sé o fechamento das respectivas missões diplomáticas. Não se trata de uma ruptura nas relações, como alguns meios de comunicação anunciaram.
Núncio apostólico em Manágua, dom Waldemar Stanisław Sommertag em entrevista  ao Vatican News
Nicarágua: Santa Sé lamenta medida contra núncio
Há exatamente um ano, em 12 de março de 2022, o núncio apostólico em Manágua, dom Waldemar Stanisław Sommertag, havia sido expulso do país. A Santa Sé recebeu a decisão do governo da Nicarágua com grande surpresa e pesar: "Tal medida parece incompreensível - sublinhou um comunicado da Santa Sé - porque no decurso de sua missão o arcebispo Sommertag trabalhou com profunda dedicação pelo bem da Igreja e do povo nicaraguense, especialmente os mais vulneráveis, procurando sempre favorecer as boas relações entre a Sé Apostólica e as autoridades da Nicarágua”.
Em entrevista ao jornal espanhol ABC em dezembro passado, o Papa Francisco, respondendo a uma pergunta sobre a diplomacia vaticana em relação à Nicarágua, reiterou que a Santa Sé sempre busca salvar os povos e que sua arma é o diálogo: “A Santa Sé nunca vai embora por decisão sua. Ela é expulsa. Procura sempre salvar as relações diplomáticas e salvar o que pode ser salvo com paciência e diálogo”.
A situação social e política na Nicarágua piorou nos últimos anos com a repressão violenta de manifestações, prisões e expulsões. Depois da prisão domiciliar em agosto passado, dom Rolando Álvarez, bispo de Matagalpa, foi condenado arbitrariamente a 26 anos de prisão. Desde então não se tem mais notícias dele.
Fonte: Vatican News


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário