sexta-feira, 21 de abril de 2023

EM AGENDA NO BRASIL, MISEREOR VISITA CIMI REGIONAL MARANHÃO

Foto: Fabio Costa / Cimi-Maranhão
Misereor é uma organização da Igreja Católica da Alemanha engajada na defesa dos Direitos Humanos
POR MADALENA BORGES, CIMI REGIONAL MARANHÃO
A assessora de Direitos Humanos da Misereor, Almute Haider, visitou nos dias 27 e 28 de março, a equipe do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Regional Maranhão. Na oportunidade, a comitiva esteve com o bispo Dom Evaldo Carvalho, referência do Cimi Regional Maranhão, e ao povo indígena Akroá Gamella, no território Taquaritiua, um dos beneficiários deste apoio da entidade.
A Misereor é uma organização com sede na Alemanha, que financia projetos sociais, entidades ligadas à Igreja Católica, organizações não governamentais, movimentos sociais e institutos de investigação em vários países no mundo, incluindo o Brasil.

Misereor é uma organização da Igreja Católica da Alemanha engajada na defesa dos Direitos Humanos
POR MADALENA BORGES, CIMI REGIONAL MARANHÃO
A assessora de Direitos Humanos da Misereor, Almute Haider, visitou nos dias 27 e 28 de março, a equipe do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Regional Maranhão. Na oportunidade, a comitiva esteve com o bispo Dom Evaldo Carvalho, referência do Cimi Regional Maranhão, e ao povo indígena Akroá Gamella, no território Taquaritiua, um dos beneficiários deste apoio da entidade.
A Misereor é uma organização com sede na Alemanha, que financia projetos sociais, entidades ligadas à Igreja Católica, organizações não governamentais, movimentos sociais e institutos de investigação em vários países no mundo, incluindo o Brasil.
Foto: Madalena  Borges / Cimi- MA
“A comitiva esteve com o bispo Dom Evaldo Carvalho e com o povo indígena Akroá Gamella, no território Taquaritiua”
Na visita de campo feita ao território Taquaritiua, Almute Haider pode conhecer o conselho de lideranças do povo Akroá Gamella e a forma como estão organizados e articulados em relação à sua luta e seus desafios, além das mudanças na vida desse povo potencializadas pelo apoio dessa organização.
As lideranças Akroá Gamella destacaram, durante visita da representante de Misereor, que devido ao apoio da organização tiveram um acesso mais eficaz à justiça, pois em vários processos e inquéritos eram criminalizados, desde 2018, obtiveram várias vitórias, inclusive, até o momento, com a suspensão de inquéritos que pesavam contra as suas lideranças.
“Almute Haider pode conhecer a forma como estão organizados e articulados os povos em relação à sua luta e seus desafios”
Foto: Madalena Borges / Cimi-Maranhão
Outro destaque feito pelas lideranças Akroá refere-se à consciência da sua ancestralidade e do levante do povo no sentido de garantir os seus direitos. Destacaram ainda, que o apoio do Cimi Regional Maranhão continua sendo para articular o povo para sair do isolamento e, também, a outros povos que passaram pelo mesmo processo de silenciamento como estratégia de sobrevivência diante das diversas violências sofridas durante a colonização.
O Cimi Regional Maranhão reforçou que o apoio de Misereor é fundamental para o fortalecimento da luta, da organização dos povos indígenas pela conquista e manutenção de seus direitos e pela preservação da vida com a demarcação de seus territórios.
Fonte: Cimi.org.br

 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário